Policial resgata, salva e adota filhote de pitbull

O policial estava em serviço quando resgatou o pitbull, que acabou sendo levado para casa.

Um policial de Nova Jérsei (EUA) estava em serviço quando encontrou um filhote de pitbull abandonado e ferido. O oficial resgatou o animal e foi amor à primeira vista. O cachorro acabou sendo adotado: ganhou uma casa e uma vida nova.

O oficial Matthew O’Hanlon, de 26 anos, do Departamento de Polícia de Mount Laurel, em Nova Jérsei (nordeste dos EUA), estava em uma patrulha com sua equipe pelas ruas da cidade, quando encontrou um pitbull filhote.

pitbull-e-resgatado-por-policial-e-ganha-uma-casa-nova

O cachorro estava vagando sozinho e exibia um machucado na cabeça. Não era possível saber a gravidade, mas o corte sangrava bastante – o pitbull havia se ferido na testa, entre os olhos e o topo do crânio, uma área muito suscetível a sangramentos.

A adoção

O pitbull foi encontrado no Distrito Industrial de Mount Laurel, nos primeiros dias do ano, em pleno inverno dos EUA. Levado ao veterinário, os médicos estimaram que o filhote tinha apenas 14 semanas – é possível que tenha sido desmamado poucos dias antes.

Matthew e os colegas identificaram um ferimento na testa do pitbull, que estava confuso e com muito frio. Felizmente, tratava-se de um cachorro saudável, precisando apenas dos cuidados básicos: vermífugos, vacinas, comida e um lugar para morar.

pitbull-e-resgatado-por-policial-e-ganha-uma-casa-nova

A equipe encaminhou o animal, que não tinha nenhum tipo de identificação, para o Burlington County Animal Shelter (BCAS), para tratar o ferimento. O pitbull foi liberado logo em seguida, depois que foi feita a limpeza e desinfecção do corte na testa.

O mais interessante da história é que o filhote havia sido agredido por outro cachorro. Os veterinários identificaram um pedaço de dente (de um animal adulto) alojado no corte. O cachorrinho tinha levado uma bela mordida pouco antes de ser encontrado.

Com o caso resolvido, o oficial ficou em dúvida sobre o que fazer com o cachorro. De acordo com o protocolo policial, o pitbull deveria ser levado a um abrigo, mas o extermínio de cães e gatos resgatados e não reclamados pelos tutores (nem adotados por terceiros) ainda representa metade do total de animais recolhidos nos abrigos.

pitbull-e-resgatado-por-policial-e-ganha-uma-casa-nova

Matthew consultou a noiva, com quem mora em Mount Laurel, e resolveu adotar o cachorro, que foi levado para casa logo depois que os médicos do abrigo completaram os exames e confirmaram que o animal não tinha problemas de saúde: em apenas 20 minutos, o policial confirmou a decisão de adotar o peludo junto ao BCAS.

O filhote recebeu o nome de Thor. Dias depois, em entrevista ao programa televisivo Good Morning America, da rede ABC, o policial contou que ele e a noiva são fãs dos heróis da Marvel e acharam que o nome era ideal para o pitbull: o deus nórdico possui o poder de regenerar ferimentos com rapidez.

O próprio departamento de polícia postou em suas redes sociais o “final feliz” da história de Thor. As primeiras postagens davam conta de que um filhote havia sido encontrado sozinho nas ruas, mas no mesmo dia a assessoria confirmou que um dos policiais havia se disponibilizado para adotá-lo. Mais de 1.000 internautas curtiram a publicação:

pitbull-e-resgatado-por-policial-e-ganha-uma-casa-nova

“Todos estão perguntando sobre o que aconteceu com o filhote encontrado no começo de janeiro. Informamos que agora ele tem uma casa nova com um dos oficiais que o resgataram. O’Hanlon adotou o cachorro oficial e está garantindo que ele tenha muita atenção e aconchego. O pequeno Thor está se recuperando e conseguiu um lar amoroso para sempre.”

A presença de Thor na casa de Matthew fez o oficial se engajar em uma campanha para remover o estigma em torno dos pitbulls, tidos como cachorros agressivos. Os cães da raça são realmente resistentes e fortes, mas, como quaisquer outros, precisam da companhia e do carinho dos humanos.

pitbull-e-resgatado-por-policial-e-ganha-uma-casa-nova

Aos repórteres, o novo tutor disse ainda que “eles são os cães mais afetuosos e amorosos que eu já tive. É triste ver esses cães terem má fama apenas porque algumas pessoas os criam justamente para serem briguentos e violentos”.

Matthew completou com um conselho para todos que estão interessados em conviver com um cachorro: “Não compre, adote”. Com certeza, há centenas de cães abandonados nas ruas ou vivendo em abrigos. Eles estão apenas esperando uma família que os acolha para transformar a vida de todos em “puro amor”.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário