Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

O piloto tinha tudo para ser campeão, mas freou para não atropelar um cachorro que surgiu na pista.

O piloto de rali Carlos Matos estava prestes a se tornar tetracampeão do Constálica Rallye, que acontece todos os anos em Vouzela, uma vila portuguesa no Distrito de Viseu. No entanto, enquanto conduzia o carro para mais uma vitória, um cachorro invadiu a pista. Para não o atropelar, Matos freou imediatamente.

O carro de Carlos Matos rodou algumas vezes na pista, mas o piloto conseguiu retomar o traçado, mas perdeu preciosos segundos, que, nas provas de automobilismo, sempre significam derrotas.

Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

Depois de muitos meses de preparação, Carlos Matos poderia ter vencido a etapa de Vouzela, como aconteceu nos anos anteriores, e conquistado o título do Constálica Rallye pela quarta vez – um recorde na categoria –, mas foi prejudicado por um acaso. O piloto perdeu a taça, mas conquistou o título de herói, que não é concedido tão facilmente.

De qualquer maneira, mais tarde, o piloto disse aos repórteres que não poderia ter agido de outra maneira: se mantivesse o carro na pista, o cachorro teria sido atropelado e morto – e Carlos Matos não pretendia ficar com esse peso na consciência.

Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

À imprensa que cobria o evento automobilístico, o piloto declarou:

“Apareceu o cachorro do nada e, ao tomar a decisão correta de desviar o carro da trajetória para não matar o animal, eu disse ao Bino Santos, meu navegador, que o rali estava irremediavelmente perdido. A partir desse contratempo, eu levantei o pé e impus um ritmo mais moderado, para não correr riscos desnecessários.”

Outra declaração comoveu os fãs do esporte que acompanhavam a corrida e, mais tarde, a coletiva de imprensa de Matos:

“O cachorro não era muito grande, mas nesta vida não vale tudo. Quem me conhece sabe que eu tenho uma admiração enorme pelos animais. Em casa, eu tenho cinco cães e um deles não vai para a cama, à noite, enquanto eu não chegar. Se o episódio se repetisse, eu faria exatamente a mesma coisa.”

A prova

Carlos Matos foi o vencedor do Constálica Rallye nas edições de 2014 a 2016. O piloto estava disputando a penúltima prova da competição, praticamente empatado na liderança com Eduardo Veiga (que acabou cruzando a linha de chegada em primeiro lugar).

Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

O Constálica Rallye tem duração de dois dias e cruza diversas localidades do centro de Portugal. A prova estava se aproximando do encerramento: o carro de Matos seguia já pelas ruas de Vouzela: são duas voltas que assinalam o final da prova.

No momento em que avistou um cachorro preto na pista, que certamente não fazia ideia do que estava fazendo naquele local, o piloto consagrado sabia que não havia mais chances de ganhar a prova e conquistar o título mais uma vez.

Matos e o copiloto Bino Santos optaram por uma manobra arriscada. O carro girou 180 graus na pista. A prova estava perdida, mas o cachorro estava são e salvo. A dupla chegou a ser penalizada pela manobra, que poderia ter colocado eles mesmos e outros competidores em risco.

Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

Assim que viu o cachorro perdido na pista, justamente na volta final no circuito, o piloto desviou-se e reduziu a marcha abruptamente. Em resultado, o carro rodopiou algumas vezes na pista, no sentido oposto. O peludo, resgatado mais tarde, sobreviveu ao acidente sem nenhum ferimento.

O gesto nobre de Carlos Matos, no entanto, foi aplaudido pelo público presente em Vouzela – o circuito preparado para o final da competição estava lotado. Imagens da manobra arriscada foram postadas nas redes sociais e conquistaram ainda mais elogios para o piloto.

Piloto perde chance de título para não atropelar cachorro que apareceu na pista

A publicação foi visualizada por mais de 60 mil internautas e recebeu 500 compartilhamentos. Na internet, os comentários sobre o salvamento do cachorro, mesmo com o sacrifício de mais um título automobilístico – o primeiro com o novo carro, um Ford Fiesta RS –, não pouparam elogios à dupla.

O prêmio do rali não veio desta vez, mas as recompensas pela atitude atingiram um nível muito mais elevado, na forma de reconhecimento total pela defesa da vida do cachorro. Carlos Matos e Bino Santos são pilotos experientes e terão outras vitórias nas pistas, mas garantir a saúde e o bem-estar de um animal desconhecido não acontece todo dia.

@lomunidad

Conductor renuncia a ganar carrera para salvar a perrito que apareció de repente en la carretera #amorporlosanimales

♬ sonido original – Lomunidad

A atitude de Carlos Matos deveria ser seguida por muitos motoristas inescrupulosos, que não hesitam em atropelar animais indefesos nas ruas e estradas do mundo inteiro, apenas para não perder alguns segundos.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário