Mulher resgata cachorra solitária encontrada na praia

Na Grécia, esta mulher encontrou e resgatou uma cachorra abandonada na praia.

Cães abandonados nas ruas da Grécia são muito comuns. Felizmente, alguns deles conseguem uma nova chance. É o caso desta simpática cachorra, encontrada em uma praia nos arredores de Atenas, a capital do país, resgatada e posteriormente adotada.

A mulher foi passar uma tarde na praia com os próprios cachorros, quando avistou uma peluda nas proximidades. A recém-chegada se mostrou sociável e dócil, aproximando-se da família com bastante facilidade.

mulher-resgata-cachorra-encontrada-na-praia

O resgate

Valia Orfanidou é uma jovem grega que trabalha com resgate de animais, mas estava curtindo férias no litoral, em um balneário distante 160 km de Atenas. Ela estava passeando com os cachorros à beira-mar, quando avistou a cachorra de rua.

A ativista dos direitos dos animais conhece de perto as más condições dos cães e gatos de rua da Grécia. O número de animais abandonados é muito grande (no auge da crise financeira, em 2015, estimou-se que o país tinha um milhão de peludos vadios) e as chances de adoção, muito pequenas.

A cachorra avistou Valia e seus filhos de quatro patas de longe e resolveu se aproximar. Ela já chegou ao grupo abanando o rabo e simplesmente juntou-se ao grupo. A ativista acredita que a “cachorra da praia” havia entendido que finalmente encontrara uma matilha.

mulher-resgata-cachorra-encontrada-na-praia

Valia é produtora de vídeos do The Orphan Pet, uma ONG grega de apoio a cães e gatos abandonados. A entidade desenvolve uma série de ações no país – do resgate nas ruas ao encaminhamento a lares definitivos.

A jovem não pensou duas vezes: ela não poderia simplesmente ignorar a presença da “cachorra da praia”, que passou a ser chamada de Bleue. Por isso, ela simplesmente colocou a cachorra no carro e levou-a para casa, para pensar depois no que fazer com ela.

A adoção

Felizmente, Bleue estava em boas condições de saúde. A cachorra é muito bonita e, mesmo vivendo nas ruas, sem abrigo nem alimento, mostrava boa aparência, estava ativa e muito interessada em se envolver com os novos amigos.

Valia levou Bleue ao veterinário, que estimou a idade da cachorra: por volta dos sete meses de vida, ainda um filhote. Por um lado, Bleue aparentava ser um belo animal; por outro, ela não preenchia as condições para viver nos poucos abrigos gregos, que dão preferência ao acolhimento de cães doentes, feridos ou idosos (alguns são tudo isso ao mesmo tempo).

mulher-resgata-cachorra-encontrada-na-praia

Não é possível saber se Bleue foi abandonada na praia ou já nasceu nas ruas. O certo é que ela já estava acostumada a conviver com humanos, mas, para quem passou uma “estação” nas praias gregas, sempre lotadas de turistas, isso também não ajudou a decifrar o enigma do abandono.

A ativista passou os dias seguintes tentando encontrar uma solução para a vida de Bleue. Os abrigos com que fez contato estavam superlotados e, na Grécia, não existe um serviço público oficial de acolhimento e tratamento de cães e gatos de rua.

mulher-resgata-cachorra-encontrada-na-praia

Depois de muito pesquisar, Valia encontrou uma possibilidade: uma instituição holandesa estava abrigando e treinando cachorros de rua, para posteriormente empregá-los como cães de terapia – animais que acompanham idosos, crianças e enfermos institucionalizados.

Apesar de a chance ser muito remota. Valia resolveu arriscar. Afinal, Bleue sempre revelou ser uma cachorra dócil e muito sociável. Ela gostava da companhia de humanos e ainda era muito jovem: poderia se transformar em cão terapeuta com facilidade.

Os primeiros contatos incentivaram Valia. A Fundação Holandesa de Cães de Serviço se interessou em receber Bleue, depois de avaliar alguns vídeos que mostravam a cachorra interagindo com humanos e caninos.

mulher-resgata-cachorra-encontrada-na-praia

Valia ainda teve muito trabalho para providenciar a documentação, mas a cachorra teria uma excelente oportunidade do outro lado da Europa. A ativista conseguiu obter as vacinas e atestados médicos necessários.

Em poucos dias, Bleue foi embarcada em um voo para Amsterdã, na Holanda. A Dutch Service Dogs Foundation recebeu a cachorra, que está sendo qualificada para conviver especificamente com pessoas portadoras de limitações físicas graves.

Bleue está feliz em seu novo lar. Ela tem a companhia de muitos outros cães e cumpre um programa educacional que ocupa boa parte do tempo. Em breve, ela poderá ser vista em um hospital holandês.

Enquanto isso, Valia perdeu as merecidas férias, depois de um longo ano de trabalho. Com as providências necessárias para encaminhar Bleue, ela não teve tempo para passeios e diversões. A ativista, no entanto, garante que valeu a pena.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário