Mulher para o carro para salvar cachorro coberto de neve

O cachorro estava congelando. A mulher passou com o carro, parou e atraiu o peludo para salvá-lo.

Mesmo no sul dos EUA, os invernos podem ser rigorosos. As temperaturas em San Antonio, no centro-sul do Texas, são consideradas amenas para os padrões americanos, mas podem cair abaixo de 0°C em fevereiro e março.

Em uma dessas manhãs frias, uma mulher, dirigindo por uma estrada próxima a San Antonio, descobriu que o tempo estava mais frio do que o habitual. O asfalto estava coberto de neve, um fato relativamente raro na região.

A motorista percebeu, logo à frente no seu caminho, que havia alguma coisa a mais que asfalto embaixo da neve. Observando mais de perto, ela viu que se tratava de um cachorro. O peludo estava congelando, mas não parecia disposto a aproximar-se da estranha.

mulher-para-o-carro-para-salvar-cachorro-coberto-de-neve

Salvo pelas tortillas

A heroína desta história é Kristin Salinas, uma dona de casa do Texas que estava ocupada em suas atividades. Naquela manhã, ela havia saído para comprar tortillas. É um prato típico mexicano – astecas e maias já preparavam esta iguaria à base de milho.

O sudoeste dos EUA, assim como quase toda a América Latina continental, no entanto, foi colônia espanhola até o final do século 18. Há vários pontos de contato entre os mexicanos e os californianos e texanos, por exemplo. Um deles é justamente a tortilla.

Kristin estava voltando para casa, pensando no recheio que daria às tortillas do café da manhã, quando viu o cachorro. Era um retriever do Labrador preto e, a julgar pelo porte, era ainda um animal na adolescência.

O cachorro estava muito desconfiado. Ele não queria se aproximar de Kristin – é muito provável que ele tenha sofrido maus tratos anteriormente e associado o sofrimento a qualquer ser humano. Por outro lado, a motorista sabia que não poderia deixar o cachorro na neve – ele estava quase soterrado.

mulher-para-o-carro-para-salvar-cachorro-coberto-de-neve

As tortillas, então, tiveram um fim mais nobre. Para atrair o cachorro para dentro do carro, onde poderia ficar aquecido, Kristin teve a ideia de colocar os quitutes em uma trilha. A estratégia funcionou muito bem.

O cachorro, no entanto, parecia estar decidido a não deixar ninguém se aproximar. Ele também parecia encarar o automóvel como uma armadilha. Por isso, entre o encontro com o monte de neve no meio da estrada e o momento do resgate, Kristin teve de investir 30 longos minutos.

Apesar da pelagem espessa, que parece fornecer uma boa proteção contra o frio, os cachorros também podem sofrer os incômodos do inverno, especialmente os que vivem a maior parte do tempo em ambientes fechados, dentro de casa.

mulher-para-o-carro-para-salvar-cachorro-coberto-de-neve
Reprodução Facebook – San Antonio, TX – Lost Dogs, Cats & Pets

Muitas raças caninas também perderam a capa densa e longa de pelos que cobre o corpo dos lobos, ancestrais dos cachorros domésticos. É o caso do retriever do Labrador, que apresenta pelos de comprimento médio e não tem subpelo.

Além disso, a temperatura corporal média dos cachorros gira em torno dos 38,5°C (a dos humanos é de 36,8°C). Por isso, eles percebem as temperaturas baixas com mais facilidade, apesar de não necessariamente sentirem frio. Os efeitos da temperatura podem ser devastadores.

Ainda sem final feliz

Um vídeo sobre a operação de salvamento foi publicado nas redes sociais e chegou a ser apresentado na rede de TV Fox, no horário nobre americano. A história viralizou e o cachorro se tornou momentaneamente famoso.

Nas imagens transmitidas pela TV, é possível ver o cachorro inicialmente inseguro em se aproximar, a heroína com roupas pesadas de frio saindo do carro para tentar convencê-lo e, finalmente, o truque das tortillas, o toque final para animar o cachorro a embarcar no automóvel.

mulher-para-o-carro-para-salvar-cachorro-coberto-de-neve
Reprodução Facebook – San Antonio, TX – Lost Dogs, Cats & Pets

Kristin levou o cachorro para casa e, em seguida, para um abrigo em San Antonio. Não se sabe ainda se o animal se perdeu da família ou foi abandonado na estrada – se for este o caso, ele teria recebido uma pena de morte, porque nenhum ser vivo conseguiria sobreviver por muito tempo naquelas condições climáticas.

O cachorro ganhou um perfil do Paw Boost, um serviço online de achados e perdidos com registros de cães e gatos perdidos ou disponibilizados para adoção em todo o país. Por enquanto, o peludo que foi salvo pelas tortillas tem uma cama quentinha e está abrigado, mas continua esperando para ter a alegria de um lar.

Confira o vídeo

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário