Este pai não queria mais cachorros, mas encontrou um ajudante

O pai não queria mais cachorros, mas encantou-se com um e transformou-o em ajudante.

Adotar um cachorro é um gesto de amor que exige muita reflexão e dedicação. Em geral, os filhotes querem um peludo, mas os pais sempre pensam no trabalho que um filhote dá. Quase sempre, quando um pai diz: “Não quero mais cachorros”, ele está pensando nas responsabilidades.

Este-pai-nao-queria-mais-cachorros-mas-encontrou-um-ajudante

Seja como for, os pais acabam sendo personagens de diversos memes, quando são flagrados paparicando os filhotes, depois de passar algum tempo rejeitando a ideia. As ponderações sobre as responsabilidades são importantes, mas os peludos acabam conquistando corações e, então, os adultos acabam “pagando a língua”.

Mais uma história paterna

Este pai é um motorista de entregas, que vive em Cancún, no México. Ele não quis ser reconhecido. Por isso, a filha postou imagens do homem que não queria “mais cachorros” tomando o cuidado de preservar a identidade.

O vídeo foi postado no perfil de Angélica Carmona, uma jovem que se define na rede social como “a festeira de Cancún”. Nos trechos em que apareceria o rosto do pai, a internauta o cobriu com uma “carinha engraçada” da internet.

Este-pai-nao-queria-mais-cachorros-mas-encontrou-um-ajudante

O pai de Angélica ganha a vida trabalhando para a Uber Eats. Depois de convencido, a família finalmente adotou um simpático cachorrinho sem raça definida que rapidamente ganhou a atenção do dono da casa.

Angélica não entra em detalhes sobre a estratégia do cãozinho para conquistar o pai. O vídeo, no entanto – que já foi visualizado mais de 350 mil vezes no Twitter e gerou 1.200 comentários até o momento – mostra o mexicano construindo um “traje especial” para o peludo.

O cãozinho, que recebeu o nome de Cookie, ganhou um capacete de motociclista azul e uma caixa térmica de transporte, bem adaptada ao corpinho, para também transportar lanches e refeições, como o pai.

Além dos objetos cuidadosamente produzidos pelo “homem que não queria mais cachorros”, Cookie também ganhou uma miniatura de celular – um equipamento imprescindível para os entregadores em qualquer lugar do mundo. Agora, o cachorrinho já pode verificar as chamadas e atender aos pedidos.

Este-pai-nao-queria-mais-cachorros-mas-encontrou-um-ajudante

Os internautas também se renderam ao charme do cachorro, que está muito feliz com os novos brinquedos, apesar de não fazer ideia da utilidade que eles têm. O pai adotivo também fez um chapéu mais largo, para o peludo não tomar muito Sol no rosto quando sai para passear.

Cookie se transformou em ajudante oficial do entregador em domicílio. Ele faz entregas apenas dentro de casa, mas já sai para passear pelas ruas de Cancún exibindo os acessórios especialmente confeccionados para ele.

O vídeo mostra a produção e claramente denuncia o amor que o mexicano sente pelo novo membro da família. O pai não resistiu aos apelos da filha, aceitou o cachorrinho em casa e está fazendo todos os paparicos a seu alcance para ambientar o peludo à nova família.

Este-pai-nao-queria-mais-cachorros-mas-encontrou-um-ajudante

Os comentários, na maioria, realçam a beleza e a alegria de Cookie, que parece estar totalmente ambientado ao novo lar. Alguns internautas se divertiram perguntando se o cãozinho faz entregas em toda a região de Cancún.

Realmente, os negócios se multiplicariam infinitamente se o entregador fosse um cãozinho simpático, curioso e inteligente, no lugar de um “humano comum”. O mais importante, nesta história, é que Cookie ganhou uma casa nova, está muito contente e fazendo a família ainda mais feliz.

É realmente muito difícil conviver com um cachorro e não se render aos encantos caninos. Todos os peludos têm estratégias próprias para cativar os humanos. De qualquer maneira, é muito importante que a adoção seja sempre consciente e responsável.

Ninguém gostaria de ver Cookie abandonado nas ruas, tendo de brigar para obter o pão de cada dia. Por isso, antes de adotar, é preciso conferir as disponibilidades – financeira, de tempo, de paciência, etc.

Quem conclui, depois de muita reflexão, que ainda não reúne condições para adotar um cachorro, pode continuar contribuindo. É possível fazer doações de alimentos, roupas e remédios, dedicar algumas horas da semana para visitar canis e até compartilhar postagens sobre campanhas de adoção, vacinação, pedidos de ajuda, etc.

Quando sobrar mais tempo e dinheiro – o suficiente para a adoção –, quem age desta forma estará muito mais preparado para receber um cachorro em casa. Os dois serão mais felizes e a adaptação será mais rápida.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário