Este cachorro esperou por 10 anos em um abrigo até ser adotado e encontrar a felicidade

Entre a velhice e a cegueira, este cachorro esperou dez anos até encontrar uma família adotiva.

Cães abandonados precisam contar com muita sorte para conseguir uma segunda oportunidade na vida. Se eles forem jovens e saudáveis, as chances são um pouco maiores. Não é o caso deste cachorro: quando ele foi recolhido, tinha cerca de quatro anos e estava cego. Ele teve de esperar um bom tempo para ter uma nova família.

Candidatos a tutores sempre têm prioridades. A maioria quer adotar filhotes, fêmeas, animais de raça (mesmo que não tenham pedigree). Alguns aceitam animais adultos, desde que sejam saudáveis e fortes. Tofu – este é o nome do nosso personagem – não preenchia nenhum desses pré-requisitos.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

A saga de Tofu

Tofu é um cachorro de 14 anos – em algumas sociedades humanas, ele seria considerado um ancião, a quem se deve respeito e proteção. Quando o peludo tinha quatro anos, ele foi salvo de uma família abusiva.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Durante parte da juventude, Tofu viveu em uma casa sem nenhuma espécie de conforto. Ele era mantido amarrado no quintal, sob sol ou chuva, recebia pouco alimento e muitos maus tratos. Tudo isso tornou o cachorro agressivo e desconfiado.

A equipe de resgate salvou o animal e retirou-o das más condições em que vivia. No abrigo a que foi encaminhado, os responsáveis perceberam que Tofu tinha problemas de visão: ele enxergava muito mal e a doença mostrou-se progressiva.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Para completar o quadro de desalento, o cachorro foi diagnosticado com câncer em um dos membros traseiros. Ele tinha um tumor ósseo e uma das pernas precisou ser amputada. A boa notícia é que a doença ocular estacionou.

Os anos se passaram sem nenhuma expectativa de adoção. Os funcionários do abrigo acreditavam que Tofu ficaria ali até completar o tempo de vida no planeta. E, com o avanço da idade, as dificuldades de visão voltaram a se manifestar e, com 13 anos, ele estava completamente cego.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

A adoção

Certo dia, o improvável aconteceu. A adestradora de cães Danila Molinari, residente em Araraquara, distante 270 km da capital paulista, decidiu consultar o Serviço de Bem-Estar Animal da cidade. Ela queria saber qual era o cachorro que estava há mais tempo nos abrigos da cidade.

A coordenadora enviou a história de um cachorro cego, que tinha tido uma das patas amputada. Ele havia sido recolhido com quatro anos de idade e a permanência no local já se arrastava por dez anos.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Toda a conversa entre Danila e a coordenadora ocorreu por trocas de mensagens eletrônicas. A adestradora não conhecia o serviço pessoalmente e nunca tinha visitado o abrigo em que vivia o cachorro – que era conhecido na época apenas como Estabanado – uma alusão à imprecisão do peludo.

Danila já vivia com cinco cães: Bebel, Bono, Sonic, Logan e Zee. Ela conheceu Tofu apenas por fotos, mas algum motivo desconhecido atraía a adestradora ao animal sênior: ela sentia que aquele era um cachorro especial.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Depois de consultar a família e pensar nas adaptações que precisaria fazer na residência para acomodar um cachorro cego e de idade avançada, Danila resolveu adotar o cão idoso, o sexto cachorro no lar.

Danila foi visitar o abrigo, instalado um pouco distante do centro, do outro lado da Estrada de Ferro Araraquara. Ela conheceu o Estabanado e constatou que todos os sentimentos despertados na conversa sobre ele estavam confirmados.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Rebatizado como Tofu, o cachorro deixou o abrigo pouco depois do dia da primeira visita – ele tinha sofrido uma cirurgia e ainda estava se recuperando. O animal finalmente ganhou um lar amoroso e uma tutora responsável. E, para não sentir muita falta dos colegas de abrigo, agora ele tem a companhia de cinco irmãos de quatro patas.

Tofu já vive com a família Molinari há quase um ano – em breve, o peludo completará 15 anos de vida, o primeiro em condições dignas, ao lado de familiares muito amorosos e prestativos.

cachorro-cego-espera-dez-anos-ate-ser-adotado
Créditos da imagem: bompracachorroadestramento

Ele está totalmente adaptado ao novo ambiente e aprendeu alguns truques e estratégias para ajudar a tutora no trabalho. Danila atua com adestramento positivo de cães e o novo membro da família está ajudando outros cães a aprenderem as regras básicas de convivência.

Nas suas redes sociais, Danila confidenciou que sempre teve vontade de conviver com um cachorro idoso, deficiente ou cego. Ela confessa que não sabia que Tofu, sozinho, preencheria todas as condições.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário