Vídeo flagra cachorro sendo salvo em acidente no elevador que poderia ser fatal

Este americano salvou a vida de um cachorro, num acidente em elevador que poderia ser fatal.

Foi por um triz. Um homem do Texas (EUA) salvou a vida de um cachorro, quando a coleira se prendeu à porta do elevador – o animal poderia ter sido estrangulado, se não fosse a rapidez de ação de Johnny Mathis, que está sendo aclamado como herói nas redes sociais.

O acidente aconteceu em Houston, a maior cidade do Texas e uma das mais populosas dos EUA. A ação de Mathis foi registrada pela câmera de segurança do edifício e em pouco tempo estava circulando na internet.

cachorro-e-salvo-em-acidente-no-elevador

O acidente no elevador

Johnny Mathis estava saindo de casa, em uma manhã que tinha tudo para ser absolutamente comum. Ele saiu do elevador, dirigindo-se para a portaria do edifício, enquanto uma vizinha estava voltando para o apartamento, na companhia de um cachorrinho.

Por um pequeno descuido, que tomou poucos segundos, o cachorrinho se distraiu e acabou ficando sozinho no saguão. Seria apenas um extravio passageiro, mas o pet estava com coleira e guia: quando a tutora embarcou, o cachorro ficou para trás e a guia foi sendo puxada à medida que o elevador subia.

cachorro-e-salvo-em-acidente-no-elevador

A sorte do peludo é que Mathis olhou para trás e viu o que estava acontecendo. Rapidamente, o animal seria estrangulado, pendurado pela guia presa à porta do elevador. O vizinho prestativo correu em direção ao cachorro, agachou-se, segurou-o e conseguiu soltar a coleira, liberando o pet de um acidente fatal.

O cachorrinho, que parece ser um lulu da Pomerânia, se livrou sem ferimentos, mas estava visivelmente assustado com a situação. O peludo ficou no colo de Mathis, sendo tranquilizado por ele, até a volta da tutora.

A repercussão

O vídeo viralizou quase instantaneamente. Mathis postou as imagens na sua página do Twitter e até o momento foi visualizado por 23,1 milhões de internautas. O herói do dia explicou o que tinha acontecido:

“Vocês podem ver que eu ainda estou tremendo! Acabei de salvar um cachorro preso na coleira, que não conseguiu entrar no elevador com a tutora antes que a porta fechasse. Tinha acabado de desembarcar quando olhei para trás e vi quando a porta se fechou e começou a puxar o cachorro do chão. Felizmente, consegui soltar a coleira a tempo.”

cachorro-e-salvo-em-acidente-no-elevador

Diversos internautas, em resposta a Mathis, postaram vídeos com situações parecidas, em que cachorros ficaram para fora do elevador – em alguns casos, as coleiras também ficaram presa e começaram a içar os peludos.

Alguns comentários ao vídeo do salvamento do cachorrinho capricharam no humor. Em um deles, o herói improvisado conseguiu salvar o pet, mas teve de atirar para cima uma bandeja de ovos – uma típica cena de pastelão.

A maioria dos internautas, no entanto, reprovou a desatenção da tutora. Muitos reclamaram das guias retráteis, que permitem maior liberdade de movimento aos cachorros, mas também os expõem a acidentes. Uma das respostas condenou a dona: “Esta garota não merece nenhum cachorro”. Alguns se divertiram com a ação, enquanto outros reclamaram: “Não há nada para rir no conteúdo do vídeo”.

O transporte correto

Apesar dos exageros de alguns internautas, é preciso estar atento ao conduzir cachorros em elevadores, escadas e esteiras rolantes. É evidente que o caso de Houston foi apenas um pequeno descuido da tutora, mas esses acidentes podem ser fatais.

Antes de tudo, é importante lembrar que condomínios residenciais e comerciais não podem proibir que os moradores/usuários mantenham animais de estimação em suas unidades. As convenções condominiais não podem votar restrições gerais à presença de cães e gatos.

As exceções ficam por conta dos riscos que eventualmente um animal pode representar à segurança, higiene, saúde e sossego dos demais condôminos. São casos pontuais e não podem ser generalizados.

Em maio de 2019, o Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar uma ação que envolvia uma moradora (e um gato), entendeu que a proibição geral fere direitos individuais. Da mesma forma, cães e gatos não podem ser impedidos de usar elevadores.

De qualquer forma, é preciso tomar alguns cuidados. Animais de estimação estão presentes na maioria dos lares brasileiros e os tutores precisam zelar pelo seu bem-estar, segurança e saúde. Deixar um pet circular livremente pode ser considerado negligência, que é crime de acordo com a legislação brasileira.

Os tutores devem optar preferencialmente pelo elevador de serviço (quando houver esta possibilidade). Animais de pequeno e médio porte devem ser transportados no colo, tanto em elevadores, quanto em escadas e esteiras rolantes, para evitar acidentes como o observado no vídeo.

O uso de focinheira e guia curta é regulamentado em algumas cidades do país. Por exemplo, em São Paulo, ele é obrigatório para cães das seguintes raças: american staffordshire, mastim napolitano, pitbull e rottweiler – não apenas em elevadores, mas em qualquer área pública.

Os cachorros, especialmente os de grande porte, devem ser ensinados desde filhotes a ficar “ao lado” – este é um comando básico que facilita bastante. Ao esperar o elevador, o peludo deve receber o comando e movimentar-se ao lado do tutor no momento do embarque, justamente para evitar acidentes nas portas.

Veja o vídeo:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário