Cachorro resgatado ansioso arrasta o cobertor que ganhou por toda a parte

Esta é a história de Myko, um cachorro resgatado que alivia a ansiedade com um cobertor azul.

Myko é um belo cachorro sem raça definida – um vira-lata caramelo – que foi adotado quando ainda era filhote. Extremamente ansioso, a família logo percebeu que ele se mostrava mais aliviado quando estava com um velho cobertor azul, que se tornou um companheiro inseparável: Myko arrasta o cobertor por toda a parte.

Onde o cachorro estiver, é certo que o cobertor azul estará também. O vira-lata caramelo é um animal muito sensível, que deve ter passado maus momentos antes de ser encontrado e resgatado pela família.

cachorro-resgatado-arrasta-o-cobertor-que-ganhou-por-toda-a-parte
Créditos: Família Myko

O pedaço de lã parece acalmá-lo e confortá-lo. Este comportamento é comum em animais resgatados, como cães e gatos, e pode ser observado até mesmo em bebês humanos, que se sentem mais seguros quando têm um cobertor ou uma fraldinha ao lado.

Os medos de Myko

Como qualquer animal sensível, Myko apresenta muitos medos e ansiedades. Isto inclui o pavor de qualquer barulho alto, ventiladores de teto, fogos de artifício e até mesmo o som de água corrente.

Elena (ela pediu para não ter o sobrenome revelado), a tutora de Myko, disse ao The Dodo, que, quando o cachorro foi adotado, a cada dia a família era surpreendida por um medo diferente. A lista era ilimitada.

Nas caminhadas diárias, pessoas estranhas, carros passando em alta velocidade, crianças brincando, buzinas e até o som de portas e janelas sendo abertas e fechadas eram motivos para o cachorro se assustar e procurar a proteção dos tutores.

cachorro-resgatado-arrasta-o-cobertor-que-ganhou-por-toda-a-parte
Créditos: Família Myko

Bastava que qualquer coisa saísse minimamente da rotina para Myko apresentar uma resposta de medo. Como forma de compensação, os tutores ofereceram diversos brinquedos para que ele se distraísse, mas a serenidade surgiu quando o cachorro ganhou um cobertor azul.

Era apenas uma proteção extra para as noites de frio. O inverno estava se aproximando e a família queria garantir o conforto do peludo. Mas Myko apegou-se tanto ao cobertor que passou a arrastá-lo onde quer que fosse.

Mesmo quando Elena oferece a ração, Myko arrasta o pequeno pedaço de lã, que fica ao lado da tigela, conferindo segurança e alívio. Até mesmo quando sai de casa para fazer as necessidades no quintal, o cachorro faz questão de levar o cobertor.

cachorro-resgatado-arrasta-o-cobertor-que-ganhou-por-toda-a-parte
Créditos: Família Myko

O cobertor foi um verdadeiro antídoto para o medo de Myko. Elena conta que era apenas uma pequena manta, que ficava na sala de estar da casa, sobre o sofá, para melhorar a sensação térmica. Por alguma razão, no entanto, o cachorro passou a se sentir protegido e acolhido ao lado da peça de lã.

A família logo percebeu que, mesmo que Myko estivesse rodeado por outros objetos pessoais – brinquedos, ossinhos, tigelas de ração, etc. – ele sempre tentava puxar o cobertor azul do sofá. Elena compreendeu rapidamente que o tecido trazia segurança e, desde então, a manta é o bem mais precioso do cachorro.

Provavelmente, o cobertor azul, que foi usado durante meses por todos os membros da família em momentos de descontração – para assistir à TV ou mesmo para tirar uma soneca – ficou impregnado com odores que, para Myko, se traduzem em bem-estar, conforto e segurança.

Os cachorros possuem um olfato muito mais apurado que o humano. Por isso, mesmo que a peça estivesse lavada, para o peludo, ela era uma fonte de proteção, uma recordação da tranquilidade conferida por Elena e os demais membros da família.

cachorro-resgatado-arrasta-o-cobertor-que-ganhou-por-toda-a-parte
Créditos: Família Myko

Entre diversas sugestões, os especialistas em comportamento canino recomendam que, no caso de cães que não gostam de ficar sozinhos, os tutores deixem uma peça de roupa no ambiente. Os cães evocarão a presença da família e ficarão mais confortáveis.

É exatamente isso que acontece com Myko. O cobertor azul permite que ele relembre bons momentos e, assim, fique menos estressado e ansioso. Os barulhos e outras fontes de medo provavelmente estão associados a situações ruins que o cachorro vivenciou quando esteve nas ruas ou mesmo no abrigo.

O cobertor também se transformou em uma brincadeira. Quando Myko ganhou a peça, ele recorria a ela quando sentia medo. Agora, ele arrasta o cobertor azul por toda a parte, caminhando pela casa com a peça sobre o dorso. Este aspecto lúdico também acaba favorecendo o equilíbrio emocional do cachorro.

A peça de lã é a capa de super-herói de Myko. Com ela, ele se sente seguro e forte, pronto para enfrentar os perigos anunciados pelos barulhos – ou até mesmo pelas pás do ventilador. O mais importante é que Myko está feliz e faz a família feliz. Os medos e traumas foram ficando para trás.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário