Cachorro é procurado por roubar pães; veja vídeo

Este cachorro rouba pães, é temido pelas vítimas, mas adorado na internet.

Um cachorro cerca os fregueses de uma padaria em Acajete, uma cidade no Estado de Puebla, centro-sul do México. O objetivo é roubar as mercadorias recém-adquiridas. O peludo gosta muito de pães e já ganhou até mesmo cartazes de advertência, no melhor estilo “procurado”, afixados nos arredores do estabelecimento.

O “meliante” dá preferência a um tipo especial de pães: a cemita, uma receita tradicional de Puebla. O pão, coberto com sementes de gergelim, é usado no prato tradicional da cidade, um sanduíche com carne, queijo e guacamole.

procurado-cachorro-que-rouba-paes

Uma onda de furtos

A história deste cachorro pode até parecer lenda urbana – e talvez renda uma dessas anedotas em alguns anos ou décadas. Afinal, não é comum presenciar as ações de um cachorro ladrão. Alguns roubam petiscos deixados à mão (ou, no caso, à boca), mas o cão mexicano age com método.

O cachorro se tornou uma espécie de atração local quando o cartaz de advertência sobre os roubos foi fotografado e publicado nas redes sociais. Um morador de Acajete observou o cartaz, achou divertido e resolveu postar na internet. Naturalmente, o caso viralizou.

procurado-cachorro-que-rouba-paes

No cartaz, fixado no expositor do balcão da padaria, é bem direto: “Fique de olho. Cuidado com o cachorro que rouba cemitas”. Um desenho do fora-da-lei atacando uma sacola ilustra a situação da vizinhança do estabelecimento.

O cartaz com a vítima desprevenida e o “cachorro ladrão de cemitas” divertiu os internautas. Muitas pessoas acreditaram tratar-se de mais um meme sobre Puebla. Nos últimos dois anos, o Estado mexicano tem sido alvo de piadas em função de alguns erros estruturais cometidos na instalação de ciclovias.

Nas faixas de ciclistas, foram instalados tachões (também conhecidos como olhos-de-gato e tartarugas) para delimitar o espaço. O problema é que, em alguns pontos, esses sinais de trânsito se confundem nas faixas de pedestres e muita gente tem caído ao tentar atravessar as ruas.

Além das quedas – muitas delas devidamente registradas em vídeo e postadas nas redes sociais –, o principal time de futebol local, que tem o mesmo nome do Estado, foi recentemente eliminado nas quartas-de-final do campeonato mexicano, depois de uma surpreendente campanha inicial. Torcedores de clubes adversários não perdoaram a derrota.

procurado-cachorro-que-rouba-paes

Mas o cachorro ladrão não é um meme. Ele é real e já atacou diversos moradores de Acajete. Ele não morde nem avança contra ninguém. A técnica criminal consiste em acompanhar os consumidores e, quando percebe que eles estão distraídos, o cachorro subtrai as cemitas dos sacos de papel e sacolas plásticas.

Em algumas ocasiões, o cachorro se mostrou um pouco mais ousado: ele roubou pães e sanduíches diretamente das mãos dos fregueses da padaria. Tudo acontece em poucos segundos e, depois dos golpes, ele corre para se esconder, deixando as vítimas frustradas e com fome.

As câmeras de segurança também flagraram a ação criminosa do cachorro. Os primeiros vídeos foram postados no Tik Tok, pelo usuário @agustin_next. O internauta já recebeu mais de 500 mil visualizações em cada um dos cinco posts sobre o cachorro.

Em um dos posts, a legenda afirma: “A delinquência não tem perdão, mas acredite em mim: você perdoará este ladrão e ele ainda roubará um sorriso seu”.

Obviamente, o cachorro não faz ideia de que esteja fazendo alguma coisa errada. Ele simplesmente sente fome e vê os consumidores recebendo as cemitas, sempre protegidas atrás do expositor envidraçado, e agarra todas as que consegue abocanhar.

Os cães não desenvolveram o conceito de propriedade. Eles apenas entendem que precisam sobreviver e, para isso, devem coletar ou caçar os alimentos. O roubo só acontece quando temos ciência de que algo pertence a alguém e, mesmo assim, se apropria do bem, através de ameaça ou agressão – não é o caso deste peludo.

Enquanto o problema dos cães de rua – no México e no mundo inteiro – não é solucionado, os humanos precisam ficar atentos para não serem lesados. O peludo preto e branco de Acajete não sabe o prejuízo que causa: para ele, basta que os humanos voltem ao balcão e peguem outras cemitas.

Enquanto alguns cidadãos de Puebla contabilizam os prejuízos causados pelo cachorro ladrão de Acajete, a maioria se diverte. Vários internautas comentaram e merecem destaque algumas respostas, como estas:

“Estou doido para conhecer o cachorro que rouba cemitas.”

“Não sabia que o cachorro que rouba cemitas é de Puebla. Puebla realmente é outro mundo.”

“Na próxima vida, quero ser um cachorro que rouba cemitas.”

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário