Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda

Um cachorro de rua se abrigou numa varanda, pedindo ajuda. Ele já estava entregando os pontos.

Nas ruas de Los Angeles (costa oeste dos EUA), um cachorro de rua bastante doente parecia ter desistido da vida. Ele não era bem-vindo na vizinhança: as pessoas costumavam jogar pedras, para afastá-lo, temendo possíveis ataques.

No entanto, uma equipe do Big Love Animal Rescue, sediado no Distrito de Valley Village, não estava disposta a permitir que o animal entregasse os pontos. Depois de receber mais uma chamada sobre o cachorro, as voluntárias Lisa Arturo e Lisa Chiarelli partiram para o local, para tentar localizar o peludo.

Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda

Madrugada adentro

Já era noite quando as voluntárias deram início ao trabalho de busca e resgate. As duas jovens ficaram algumas horas procurando o cachorro, sem obter sucesso. Depois desse esforço inútil, elas pediram ajuda para uma moradora local.

Arturo e Chiarelli pediram que a mulher permitisse que elas colocassem um cobertor na varanda da casa. O objetivo (e a esperança) era que o cachorro tentasse de agasalhar e, vendo as cobertas, permanecesse pelo menos algum tempo na entrada da casa.

Logo pela manhã, as voluntárias retornaram e tiveram uma grata surpresa, já que a estratégia de atração tinha tido pleno êxito. Elas encontraram o animal enrolado nos agasalhos. Aparentemente, o cachorro tinha tido uma boa noite de sono. Arturo disse mais tarde à imprensa: “Olhei e ali estava uma bolinha no cobertor”.

Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda

O cachorro estava doente e cansado demais para continuar fugindo. Ele tinha desenvolvido hábitos noturnos, aproximando-se das latas de lixo, em busca de algum alimento, apenas quando percebia que não havia nenhum humano à vista.

O peludo simplesmente rendeu-se e deixou que as resgatadoras fizessem o serviço. Elas o carregaram para o carro com muito cuidado, porque a pele estava cheia de crostas e dobras, especialmente nas faces.

Não era possível avaliar quantos anos o cachorro tinha. Para quem tinha fama de agressivo e violento, o animal se mostrou pacífico e tranquilo. Ele realmente precisava de alguém que cuidasse dele.

Sem oferecer nenhum tipo de reação, o cachorro foi finalmente levado ao abrigo do Big Love, onde recebeu os primeiros cuidados, além de comida e água. Em seguida, ele foi levado para a avaliação dos veterinários.

As condições de saúde do peludo não eram nada boas. Ele estava anêmico, tinha o corpo coberto por sarna e desenvolveu um quisto sebáceo na face, que ampliava as rugas do rosto e dava mais destaque à “cara de malvado”.

Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda

Ele também precisava se livrar de parasitas internos e externos. A equipe do abrigo cuidou muito bem do cachorro idoso – os médicos constataram que ele já tinha passado dos sete anos de vida.

O peludo foi banhado, teve os pelos aparados e recebeu medicamentos para se livrar dos vermes e superar a sarna. Em pouco mais de um mês, o cachorro ostentava uma nova aparência e tinha ganhado alguns quilos, em nada lembrando o animal “violento” que tinha sido atraído apenas com um cobertor.

O Big Love resolveu então disponibilizar o cachorro para adoção. Logo depois de publicadas as primeiras imagens, surgiram candidatos para receber o cachorro em casa. A escolha recaiu sobre Amy O’Donnell.

A nova tutora vive em Los Angeles, o que facilitou a adaptação do cachorro. Voluntários do Big Love visitaram a casa nova do cachorro bravo, para avaliar como ele estava se comportando – eles tiveram as melhores impressões.

Amy tem crianças e já tinha outros cachorros em casa. O cachorro, apesar da idade avançada, se adaptou rapidamente à nova rotina. Ele brinca com os irmãos humanos e também os de quatro patas, como se sempre tivesse vivido ali.

Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda

Os cachorros quase sempre apresentam boa capacidade de adaptação a novos ambientes e ao convívio com pessoas diferentes. Eles também conseguem superar com facilidade as experiências ruins que tiveram.

Basta que eles recebam atenção, carinho e cuidados, para que se sintam felizes e queiram fazer felizes a todos à sua volta. Os cachorros não precisam de muita coisa para tocar a vida para sempre e demonstram amizade, amor e lealdade incondicionais a todos que proporcionam esses pequenos prazeres da vida.

Sobre o novo membro da família, Amy disse apenas: “Ele é perfeito, tivemos muita sorte”. Um cachorro de rua, idoso e doente, considerado violento pelos moradores da vizinhança (que ele aterrorizava) só precisava de alguém que cuidasse dele, seja providenciando um cobertor, seja oferecendo um novo lar.

Veja o vídeo:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

2 comentários em “Cachorro doente se enrola em cobertor na varanda e implora ajuda”

Deixe um comentário