Impaciente, cachorro dispara a buzina para apressar sua tutora

Impaciente, este cachorro apertou a buzina sem parar até a tutora voltar para o carro.

Um vídeo de poucos segundos está viralizando nas redes sociais. Nas imagens, é possível ver um cachorro sentado no banco do motorista de um carro de passeio apertando a buzina para chamar a atenção da tutora.

A cena foi gravada no estacionamento de um supermercado. Provavelmente, a tutora parou para fazer algumas compras e deixou o cachorro preso dentro do carro. Ela deixou a janela entreaberta, para garantir a ventilação no interior do veículo.

O peludo, no entanto, não estava nem um pouco interessado em receber apenas “um ventinho”. Ele ficou indignado por ter ficado preso no interior do carro e fez questão de demonstrar toda a indignação.

Ele sabia o que fazer. Colocou-se no banco do motorista e concentrou todas as forças para apertar a buzina no volante. Durante alguns segundos – sonoros e irritantes –, o cachorro conseguiu o que queria: chamar a atenção da tutora.

cachorro-dispara-a-buzina-para-chamar-a-atencao-da-tutora

Nos instantes finais do vídeo, a motorista se aproxima apressadamente do carro, sem nenhuma sacola visível: a mulher teve de interromper as compras e correr para o automóvel, para minimizar o estardalhaço que o cachorro estava apresentando.

Seja como for, o peludo conseguiu o que queria: chamar a atenção da tutora e trazê-la para o carro em tempo recorde. Mesmo assim, ele deve ter ficado torcendo para que o que estava faltando na despensa de casa não fosse justamente a ração canina.

Cachorros e compras

O autor do vídeo, postado no Youtube, não entrou em detalhes sobre o local em que o cachorro foi flagrado acionando a buzina do carro com toda a força que tinha, mas o episódio poderia ter acontecido em qualquer parte do planeta.

cachorro-dispara-a-buzina-para-chamar-a-atencao-da-tutora

Os cachorros são gregários e gostam da companhia dos tutores. É óbvio que, se eles saíram para um passeio de carro, deveriam ter ficado juntos o tempo todo: o peludo deve ter ficado muito desapontado com o “abandono”.

A tutora, por sua vez, fez tudo certo. Deixou a janela entreaberta, para impedir superaquecimento no interior do veículo, mesmo que pretendesse demorar apenas alguns minutos no supermercado. Imprevistos sempre podem acontecer e, como diz o ditado, “é melhor prevenir do que remediar”.

cachorro-dispara-a-buzina-para-chamar-a-atencao-da-tutora

Em geral, os cachorros não são bem-vindos em estabelecimentos comerciais. Com exceção de algumas lojas, bares, restaurantes e prestadores de serviços, a entrada dos peludos é solenemente barrada.

A exceção fica por conta dos cães-guia e terapeutas, que têm livre acesso a qualquer local público. Eles são necessários para conduzir e/ou para manter o equilíbrio emocional dos tutores e, por isso, não podem ser impedidos de entrar em transportes coletivos, lojas, repartições públicas e equipamentos culturais e de lazer, entre outros.

Alguns estabelecimentos “pet friendly” permitem a entrada e permanência de cães, mas é preciso respeitar algumas regras. Os cães de raças consideradas agressivas, em algumas cidades, devem ser conduzidos com focinheira e guia curta.

Em shopping centers e lojas de grande porte, o acesso a elevadores, esteiras e escadas rolantes só é permitido quando é possível levar os peludos no colo – eles podem causar acidentes, prejudicando tanto eles mesmos quanto os demais frequentadores.

Em alguns locais, a presença é permitida apenas quando os animais são carregados no colo. Antes de levar o cachorro às compras, é importante verificar o regulamento dos estabelecimentos que serão visitados.

Para deixar os cachorros dentro de carros, é preciso que eles estejam acostumados a essa rotina, para que não se sintam apavorados ou mesmo entediados com a demora e acabem causando incidentes.

Os vidros devem estar entreabertos, mas o superaquecimento no interior, em dias de muito calor, pode ocorrer em poucos minutos. Caso um carro médio fique totalmente fechado, em questão de apenas alguns minutos, a temperatura interna, em um dia de 25°C, pode atingir até 39°C, levando o cachorro à hipertermia, que pode causar a morte rapidamente.

Evidentemente, os cães nunca devem ser transportados em áreas externas dos carros. Existem riscos sérios e efetivos de acidentes para eles e para outras pessoas que estejam transitando no local, além da falta de ventilação e de apoios.

O ideal, nos deslocamentos de rotina (trabalho, estudos, compras, passeios, etc.), é acostumar o cachorro a ficar em casa. Além dos incidentes e de eventuais prejuízos à saúde e ao bem-estar, os peludos podem destruir estofados de carros com muita facilidade.

Basta deixar uns brinquedos atraentes, alimento, água fresca e alguns petiscos, que podem ser escondidos em uma garrafa pet, para o peludo ter um pouco de trabalho para alcançá-los e, assim, ocupar o tempo ocioso. Os cachorros também gostam de passar alguns instantes sozinhos.

Veja o vídeo:

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário