Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

Um pitbull foi tachado de agressivo assim que foi recolhido, mas ele só precisava de muito carinho.

Cruz é um belo cachorro pitbull marrom que foi entregue a um canil em San Bernardino (Califórnia, costa oeste dos EUA). assim que o animal foi abrigado, ele foi classificado como “agressivo”. A situação continuou inalterada até que o peludo recebeu um carinho de uma visitante.

Nenhum teste de personalidade foi realizado para avaliar o animal: os funcionários definiram Cruz como violento e agressivo apenas por causa da raça. Pitbulls sempre sofrem preconceitos e despertam medo “apenas por serem pitbulls”.

Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

A história de Cruz

Cruz foi recolhido das ruas de San Bernardino, pouco depois de as autoridades da cidade terem sido alertadas sobre o abandono de um “animal violento”. A captura foi rápida, inclusive para evitar acidentes maiores.

O pitbull foi levado ao San Bernardino Animal Control. A avaliação clínica demonstrou tratar-se de um animal jovem e saudável, sem necessidade de tratamento. A equipe do abrigo, no entanto, achou mais adequado que o peludo ficasse preso.

Durante seis meses, Cruz foi mantido em seu cubículo. Ele não interagia com os humanos e outros cães do abrigo e era solto apenas durante parte do dia, quando os demais animais já tinham sido recolhidos.

Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

Não é possível dizer qual era o temperamento do pitbull antes de ser resgatado e abrigado, mas Cruz foi se tornando cada vez mais arredio e amedrontado. Com isso, passou a revelar características agressivas, “confirmando” o diagnóstico da equipe.

É provável que Cruz tivesse sido condenado a passar o restante da vida preso no abrigo, mas a situação começou a mudar com a presença de uma visitante. Maria Sanchez é voluntária do San Bernardino Animal Control e, depois de alguns meses de ausência, retomou as atividades.

Contrariando a opinião da maioria dos membros da equipe, Maria não acreditou que Cruz fosse realmente um cachorro agressivo. Ao se deparar com o animal preso, ela pôde ver apenas um peludo solitário e muito apavorado com tudo que o cercava.

Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

Maria aproximou-se lentamente da jaula de Cruz, permitindo que ele se acostumasse com a aproximação. A voluntária conversou com o pitbull, estabeleceu contato visual e, quando percebeu o momento oportuno, fez um carinho no “cachorro agressivo”.

Talvez Cruz nunca tivesse recebido um afago na vida, porque ele ficou visivelmente surpreso com a atitude de Maria. Mas, com certeza, a surpresa foi muito agradável: o pitbull estava feliz em receber aquela atenção delicada, um fato inédito para ele.

Em tempo: cachorros realmente agressivos dão sinais evidentes para que estranhos não se aproximem. Eles partem para o ataque apenas em último caso, mas demonstram, com latidos e gestos, que a presença não é bem-vinda.

Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

O vídeo de Cruz mostra exatamente o contrário. O cachorro rapidamente se rende ao toque de afeto da voluntária, como se, mesmo sem nunca ter sentido, ele soubesse que precisava de atenção e carinho.

Em poucos instantes, Cruz não apenas aceitou o afago rápido nas orelhas, mas deitou-se com a barriga para cima, oferecendo-a para a continuação da sessão de carinhos. A transformação do cachorro é impressionante, de um animal triste e solitário em um cachorro feliz e ativo.

Graças aos cuidados de Maria Sanchez, o status de Cruz no abrigo foi alterado. Ele deixou de ser classificado como “animal agressivo”, obteve o direito de circular pelo pátio na companhia dos outros cães e passou a interagir com humanos e peludos da melhor maneira possível.

Cachorro considerado agressivo mostra seu amor ao receber carinho pela primeira vez

Cruz só precisava de carinho para demonstrar todas as boas qualidades. Vivendo com mais liberdade e interagindo sem grades, ele rapidamente chamou a atenção de vários visitantes.

Maria documentou as mudanças de Cruz em diversos posts nas redes sociais. Os internautas se emocionaram ao ver o cachorro cada vez mais equilibrado e confiante. A última postagem sobre o pitbull é a melhor possível: Cruz finalmente foi adotado e deixou o abrigo, com direito a uma mudança profunda na vida.

Pitbulls são ferozes?

Trata-se de uma raça canina extremamente vigorosa. Os pitbulls são ágeis, inteligentes e podem demonstrar sensação de territorialidade – neste caso, eles passam a defender a propriedade por todos os meios.

Mas o próprio padrão oficial da raça indica que os pitbulls não devem ser empregados para guarda, exatamente porque eles tendem a ser amistosos, inclusive em relação a pessoas estranhas, uma característica indesejada para quem quer proteger o patrimônio.

Tudo depende da criação que é dada aos cães. Se, desde filhotes, eles forem incentivados a atacar, morder e dilacerar, quando ficam adultos, eles podem se transformar em “máquinas de guerra”, justamente por aliar a força física com o treinamento recebido.

Na maioria dos casos, os ataques a humanos envolvendo pitbulls não terminam bem. Naturalmente poderosos e bem constituídos, quando eles são estimulados ao ataque, tornam-se armas eficientes, mesmo que eventualmente elas sejam apontadas para inocentes. Quase sempre, o problema não está nos cães, mas nos tutores.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário