Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a sua humana internada em hospital

A tutora foi internada. A cachorra caminhou quatro horas para achar o hospital e encontrá-la.

O episódio aconteceu em Cedar Rapids, cidade de 130 mil habitantes em Iowa, no centro-oeste dos EUA. Preocupada com a tutora, uma cachorra conseguiu e caminhou por 20 quadras, de casa até o hospital, para encontrar a mãe adotiva, que tinha sido internada para tratamento oncológico.

Sissy é uma schnauzer miniatura de 11 anos, que vive com os pais desde que tinha oito semanas. Ela conseguiu se localizar na rua e identificar o paradeiro da tutora, Nancy Franck, de 64 anos, que tinha sido levada ao Mercy Medical Center. As câmeras de segurança do hospital registraram o momento em que a cachorra chegou ao local.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

A história de Sissy

A schnauzer sempre viveu feliz na companhia de Nancy, até que a tutora teve de ser internada para se submeter a uma cirurgia oncológica. Durante duas semanas ficou aflita, sem saber o que estava acontecendo.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

Enquanto Nancy lutava contra o câncer, Sissy ficou em casa, com o tutor Dale Franck, de 66 anos, e o irmão Barney, também um schnauzer miniatura. A cachorrinha ficou ansiosa durante todo esse período, inclusive recusando alimento e dormindo muito mal.

Finalmente, Sissy conseguiu escapar de casa: ela precisava encontrar a tutora e entender o que estava acontecendo. O episódio pode ser considerado apenas coincidência, mas o fato é que a cachorra percorreu 20 quarteirões, entre a casa e o centro médico.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

Não é possível dizer se Sissy encontrou um rastro da tutora usando o faro, mas ela foi flagrada por câmeras instaladas no saguão do hospital, no momento em que chegava: ela sabia que Nancy estava ali e precisava se reunir com a mãe adotiva: era uma tarefa urgente.

O caso chamou a atenção dos funcionários do hospital, que foram surpreendidos com a presença da cachorra, à noite, sem nenhuma companhia humana. A imprensa de Cedar Rapids também registrou a visita inesperada.

Ao ABC News Today (noticiário da American Broadcasting Company – ABC –, terceira rede de emissoras mais assistida nos EUA), o marido de Nancy declarou: “Ela estava em uma missão importante nesta noite, para ver a mãe, mas não conseguiu encontrar o elevador certo para levá-la até lá”.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

O tutor percebeu o sumiço de Sissy durante a madrugada. Ele se levantou da cama por volta de 1h30min e viu que a schnauzer não estava em casa. Dale disse ter ficado muito preocupado, porque a cachorra nunca sai de casa sozinha – e é muito pequena para se defender nas ruas.

Dale saiu pela rua chamando a cachorra, mas não conseguiu encontrar sinais dela. Barney também tentou sem sucesso ajudar na busca. O tutor afirmou para os repórteres: “Eu fiquei checando em todos os lugares, gritando o nome dela. Eu já estava puxando os cabelos de nervosismo”.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

Cerca de quatro horas depois, Dale recebeu um telefonema do hospital. Samantha Conrad, responsável pela segurança do Mercy Medical Center conseguiu entrar em contato graças à identificação que a cachorra portava na coleira.

A notícia acalmou o tutor, mas ele ainda estava abalado. Por isso, pediu à filha que fosse até o hospital buscar a fugitiva. A mulher corre para o hospital e encontrou a cachorrinha, que ganhou o direito a uma visita para a tutora, ainda que de apenas alguns minutos.

Enquanto Dale se dirigia para o hospital, a filha do casal entrou no quarto e disse para Nancy: “Eu tenho uma surpresa para você” e mostrou Sissy, que não conseguia esconder a excitação e o contentamento.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

A paciente, acordada logo no início da manhã, não sabia o que pensar. “Como você a trouxe aqui? Você a escondeu embaixo do casaco?”, disse Nancy ao ver Sissy no quarto de hospital.

A filha explicou então que “esta pequena pirralha mimada fugiu de casa para ver você”. Ela realmente queria ver a mãe, apesar de não ter ficado claro como ela encontrou o caminho.

Nancy e Sissy puderam passar alguns momentos juntas, para matar a saudade. Então, ela voltou para casa com o pai. Dale declarou: “Parece engraçado agora, mas esta madrugada não teve um pingo de graça. Eu estava doente de preocupação. Estou feliz que ela esteja bem agora”.

Cachorrinha caminha quatro horas para encontrar a tutora internada no hospital

Nancy trabalha em um prédio ao lado do Mercy Medical Center. Algumas vezes, ela foi com Dale buscar a tutora, mas é difícil imaginar que ela tenha memorizado o caminho. É mais provável que ela tenha se localizado pelo faro, apesar dos vários cheiros diferentes que podem ser encontrados em um hospital.

A cirurgia de Nancy foi um sucesso. Ela foi diagnosticada com câncer no útero, mas o tratamento correu conforme esperado. Mesmo assim, ela precisou permanecer internada por algumas semanas, para se submeter à quimioterapia e prevenir uma recidiva.

Em breve, Nancy estará de volta para o lar, para alegria da família. Por enquanto, para garantir, Sissy está sendo mantida dentro de casa, com todas as portas fechadas. Dale quer ter certeza de que ela não sairá para mais uma visita.

Receba notícias e histórias do Cães Online no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/caesonline.

Deixe um comentário